Zaha Hadid a designer das formas orgânicas

Zaha-Hadid

Faleceu hoje em Miami a grande arquiteta Zaha Mohammad Hadid, nascida em Bagdad, dia 31 de outubro de 1950 foi uma arquiteta iraquiana-britânica reconhecida pela inovação e criatividade na arquitetura e no design de mobiliário e equipementos.

Formada em matemática pela Universidade Americana de Beirute e Architectural Association de Londres. Depois de se graduar em arquitetura, tornou-se membro do Office for Metropolitan Architecture (OMA), trabalhando com seu antigo professor, o arquiteto Rem Koolhaas. Em 1979, abriu seu próprio escritório em Londres. Na década de 1980, lecionou na Architectural Association.

Grande parte da obra de Zaha Hadid é conceitual. Entre seus projetos executados estão:

Vitra Fire Station (1993), Weil am Rhein, Alemanha
Centro Rosenthal de Arte Contemporânea (1998), Cincinnati, Ohio, EUA
Terminal Hoenheim-North & estacionamento (2001), Estrasburgo, França
Bergisel Ski Jump (2002), Innsbruck, Áustria

Zaha Hadid também realizou trabalhos de interiores alto-padrão, incluindo a Zona da mente no Domo do Milênio em Londres.

Karim Rashid, a estrela do design!

Karim RashidKarim Rashid é sem dúvida o rock star do design e sua reputação é plenamente justificada por seu talento e inovação.
Seu design é puro e limpo, suave e funcional, Karim Rashid tem hoje mais de dois mil projetos em produção.
Rashid afirma que sua pesquisa de formas orgânicas visa tornar mais confortável, mais casual e mais fácil a vida do usuário de seus produtos.
A organicidade, o arredondamento, a eliminação das arestas e as cores, contribuem para alcançar este objetivo.

Mais sobre Ross Lovegrove

Andromeda luminaria Ross LovegroveRoss Lovegrove incorpora a filosofia de design orgânico da maneira mais profunda possível.
Mesmo considerando-se um biólogo, ele cita Darwin para explicar as formas orgânicas e figuras vivass que aliam tecnologia, objetos, materiais e escultura sensual e sedutora.
Sua contribuição é fundamental para o desenvolvimento do mais puro design orgânico, junto com sua equipe busca estudar estruturas primitivas, mas também modernas e atemporais.
Parte importante de seu trabalho é garantir que seus projetos sejam integrados com a paisagem de uma forma amigável ao ambiente e com mínimo impacto.
Suas criações incluem produtos de consumo, iluminação, tecnologia e mobiliário.

Rio+20 ao vivo via Internet pela TVRIO20


Uma equipe de 18 profissionais está cobrindo tudo o que acontece na Rio+20 tanto na programação oficial como na extra-oficial com entradas relâmpago da equipe Ricardão, Ricardo e Ricardinho!

A TVRio20 está no ar em média 10 horas por dia ao vivo acompanhando debates, eventos e seus desdobramentos da Rio+20 . Uma iniciativa inédita na internet. Profissionais experientes em mídia impressa e televisão tomam parte dessa jornada em busca da diversidade ambiental dando vez e voz a todos os atores envolvidos nesse processo.

Entre a equipe da TVRio20 estão Ricardo Carvalho, fundador da Tv Meio Ambiente, José Maurício Oliveira, Ricardo Nehrer, Letícia Leite, Antonio Henrique Lago, Darlene Menconi e Ricardo Soares que será o âncora das transmissões.

O patrocínio é do Sebrae e TetraPak! Vale a pena acompanhar aqui

Thiago Lima 3D

Que tal viajar em cada cantinho e detalhe da sua nova casa, escritório ou loja sem precisar gastar cimento tijolo ou tinta?

Os mestres em 3D aceitam encomendas de sonhos e desejos onde pode tudo, é um mundo maravilhoso onde ninguém risca o chão arrastando móveis para ver como vai ficar.

Este é apenas um exemplo do trabalho do Thiago, na galeria dele no Flickr tem muito mais…aqui

Essencialismo orgânico de Ross Lovegrove

Ross Lovegrove DNA

Lovegrove nasceu em 1958 no País de Gales, formou-se em Desenho Industrial na Escola Politécnica de Manchester e completou seus estudos no Royal College of Art de Londres.
Seus trabalhos exploram formatos orgânicos da natureza lembrando ossos de animais ou a física dos fluidos, possui trabalhos em museus como o MoMA de NY, no Beaubourg (Centro Georges Pompidou) de Paris, e no Museu do Design em Londres. Ficou famoso por seus projetos dos primeiros walkman para a Sony e computadores para a Apple,  seu trabalho continua evoluindo nos  móveis que desenha para grandes marcas de mobiliário como Kartell, Moroso e Driade, e nas luminárias criadas para a Yamagiwa e a Artemide.
A foto acima é de seu estúdio no bairro de Notting Hill, em Londres, com destaque para sua levíssima escada em forma de DNA.
Foto de Jack Coble

Manifesto Nômade do Tom-B

Liberte-se do átomo. Não tenho muita certeza quanto ao Negroponte, mas uma ele deu dentro: entre o átomo e o bit, fique com o bit. Trabalhe com a mente, não com a mão, e que o fruto do seu trabalho seja digital.

Liberte-se da corporação. “Patrão” e “empregado” são palavras que não têm mais sentido, assim como “senhor” e “escravo”. Trate as corporações de igual pra igual, com cuidado! – pois são feras poderosas. Dê a elas uma dose do seu próprio veneno: a oferta e a procura. Cobre sem dó.

Liberte-se do tempo e do espaço. Pra que acordar de manhã e bocejar em uníssono com o resto da cidade? Pra que enfrentar congestionamentos só para se deslocar até um cubículo odioso cuja única função é te colocar sob a vigilância de bedéis e babás? Faça o seu trabalho fluir através dos fios.

Trabalhe nu.

Arranje ferramentas para o seu cérebro. Outro paradigma: esqueça caixotes estacionários, pense em portáteis baratos e versáteis enfiados numa mochila.

Se tiverem a aparência de uma bolha colorida e translúcida, melhor. Se a velha-guarda der risada, deixe. Lembre-se que caixotinhos bege combinam com isórias bege, carpetes cinza, luzes fluorescentes e almoço das 12:00 às 12:30. Você pode escolher: é por isso que dreadlocks serão o símbolo de status do futuro.

Por enquanto você ainda vai estar preso: a fios de telefone e ethernet; à área de cobertura do seu celular. Mas fique esperto: daqui a vinte minutos o céu vai se coalhar de satélites e você vai poder sair correndo pra praia.

Arme-se! Os monolitos do poder não verão com bons olhos esses bandos de freaks correndo por aí, vivendo de produção intelectual pura, cagando pras regras do passado industrial. Fique ligado em criptografia, em redes de contatos e nos caminhos da economia.

A época é de transformação. Caos e oportunidade. É a nova fronteira – laptops estão para os anos 00 assim como os clássicos Colts de 6 tiros estão para o Velho Oeste.

Por Tom B

Depois de 20 anos sai a Política Nacional de Resíduos Sólidos

Agora, a responsabilidade sobre os resíduos é de todos: governo, empresas e cidadãos. E a logística reversa é obrigatória.

Trata-se de um marco histórico na área ambiental, capaz de mudar em curto tempo a maneira como poder público, empresas e consumidores lidam com a questão do lixo. Entre as novidades, a nova lei obriga a logística reversa — o retorno de embalagens e outros materiais à produção industrial após consumo e descarte pela população.

As regras seguem o princípio de responsabilidade compartilhada entre os diferentes elos dessa cadeia, desde as fábricas até o destino final. Os municípios, por exemplo, ganham obrigações no sentido de banir lixões e implantar sistemas para a coleta de materiais recicláveis nas residências. Hoje, apenas 7% das prefeituras prestam o serviço.

Governo estima que serão gastos R$ 1,5 bilhão iniciais a partir de 2011. Empresas de Tratamento estimam que serão gastos pelo menos R$ 6,1 milhões

A Lei de Resíduos Sólidos foi sancionada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante a tarde de ontem, segunda-feira (2/08/2010), no Palácio do Itamaraty, em Brasília. A lei institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) que regulamenta a destinação final dos lixos produzidos.

Entre as diretrizes do PNRS está a proibição do lançamento de resíduos sólidos em praias, rios e lagos, além de queimadas de lixo a céu aberto. A política incentiva a reciclagem e compostagem – transformação do lixo em adubo – e proíbe a coleta de materiais recicláveis em lixões ou aterros sanitários.

O ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida, acompanhado do secretário Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA), Leodegar Tiskoski, participaram da solenidade.

Segundo informações do O Estado de São Paulo, a Política Nacional de Resíduos Sólidos exigirá investimentos de pelo menos R$ 6,1 bilhões nos próximos quatro anos para a implantação e manutenção das iniciativas previstas no plano, como a criação de aterros sanitários. A estimativa é da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos (Abetre).

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, informa que a partir de 2011 o governo deve investir inicialmente R$ 1,5 bilhão. A verba será repassada para estados, municípios e cooperativas para ações focadas.

Agora a lei voltará ao Legislativo para a regulamentação, definindo itens ainda pendentes, como incentivos financeiros e regras específicas para a logística reversa, que serão estipuladas mediante acordos entre os setores industriais.

fontes: Revista Inove Ambiental e Planeta Sustentável

Fitas Cassete e VHS

O que fazer com aquelas velhas fitas cassete e VHS tão obsoletas? Esta casinha para pássaros foi vista na Bélgica, infelizmente não é compatível com passarinhos NTSC! piada e foto encontrados no Boing Boing

Não é a coisa mais linda do mundo, aliás é feia, seu contraste grotesco entre forma e função tornam esta idéia quase-poética, só que alguém vai ter que convencer os passarinhos que isto não é uma espécie de armadilha high-tech.

Empresa desenvolve garrafas de vidro mais amigáveis ao meio ambiente

O braço brasileiro da multinacional Verallia coloca no mercado esta semana garrafas de vidro que poluem menos. Projetadas para causar menor impacto no meio ambiente, essas garrafas têm um peso menor do que as embalagens comuns, utilizando até 15% menos matéria-prima.


Durante o processo produtivo, há redução de 15% nas emissões de CO2 e de 4% no gasto de energia. No transporte das garrafas, também há economia de 6% na emissão de poluentes e até mil unidades a mais por carregamento (um pallet extra por caminhão), segundo o fabricante.

A nova garrafa serve para armazenar vinhos e está disponível nos modelos Bordeaux e Borgonha. A empresa espera que a inovação represente 10% das vendas até o final de 2010 e 30% até 2013. Entre os primeiros clientes a utilizar a nova garrafa estão as vinícolas Salton, Miolo, Galiotto, Cordelier, Perini e Campo Largo.
A intenção da empresa é desenvolver, no médio prazo, um portfólio completo de embalagens mais amigáveis ao meio ambiente em todos os segmentos de mercado em que atua.
Visite o site:
www.verallia.com.br
Fonte: Pequenas empresas, grandes negócios